posts recentes

arquivos

tags

Sexta-feira, 29 de Outubro de 2010
Teorias, modelos e autores relevantes para a minha investigação

 

 Nesta actividade de seminário vou optar por realçar 3 autores/investigadores que até à data têm sido dos mais relevantes na minha revisão bibliográfica:

 

 - Konstantinos Chorianopoulos: este investigador grego possuí um Mestrado em Electronics and Computer Engineering, outro Mestrado em Marketing and Communication e um Doutoramento em Human-Computer Interaction. Fundou o portal UITV.INFO que contém uma vasta e diversificada informação relativa à Televisão interactiva. É responsável por vários artigos no âmbito da Televisão Interactiva e da SocialTV dos quais destaco:

 - Célia Quico: é uma investigadores portuguesa com bastante experiência na área da comunicação, da televisão e das TIC. É Licenciada e Doutorada em Ciências da Comunicação e tem um MBA em Audiovisual e Multimédia ao nível de Mestrado. Passo a destacar 2 artigos desta autora que são importantes para o meu projecto de mestrado:

 - Jorge F. Abreu: por último, mas não menos importante, faço referência ao meu co-orientador do projecto de mestrado. É professor na Universidade de Aveiro onde recentemente terminou o Doutoramento em Ciências e Tecnologias da Comunicação. É investigador na área da televisão interactiva, web-tv e social tv e já publicou vários artigos, alguns em conjunto com o meu outro orientador Pedro Almeida, dos quais destaco:

 




Qual a metodologia que acho mais adequada para o meu projecto de investigação?

 

Tendo em conta a natureza do meu projecto de investigação penso que a metodologia mais adequada para a realização do mesma é a metodologia  investigação-desenvolvimento.Isto prende-se principalmente ao facto de que o meu projecto tem como grande objectivo desenvolver um protótipo de um canal personalizado para um serviço de iptv. A minha investigação vai assentar em conhecimentos teóricos já recorrentes a partir de uma pesquisa bibliográfica que vão servir de base para desenvolver um novo produto, ou melhor, aperfeiçoar um serviço já existente. Sendo assim será esta a metodologia correcta a utilizar.

 




Quarta-feira, 27 de Outubro de 2010
1ª e 2ª Reunião com os Orientadores

 

Como ainda não tinha publicado nenhum post acerca das reuniões com os orientadores aqui vai o primeiro englobando as duas reuniões que já ocorrem.

 

1ª Reunião (24/09/10): esta primeira reunião teve um carácter de apresentação do projecto. Deste modo os orientadores explanaram os objectivos do meu projecto e indicaram os passos principais que daquela data adiante terei de percorrer. Falamos também acerca das minhas capacidades, possibilidades e conhecimentos e de que forma isto podia influenciar positivamente ou negativamente o meu projecto. Como trabalho para casa fiquei de fazer um pequeno resumo acerca dos objectivos do meu projectos e das etapas que tinha de cumprir.

 

2ª Reunião (20/10/10): a segunda reunião com os orientadores foi em conjunto com a minha colega Andreia e teve como assuntos:

 

 

 




Sexta-feira, 22 de Outubro de 2010
Actividade PD: How B|P Researched Spore

 

 

Problema?

Fazer um estudo de mercado baseado em pesquisas qualitativas. Pretende-se saber o que o público-alvo acha do jogo, como se relaciona com ele, de modo a tirar a maior quantidade de informação relevante para aperfeiçoarem o jogo de acordo com as expectativas e preferências dos jogadores.

Metodologia normalmente utilizada?

A metodologia que é normalmente utilizada é a FocusGroups. A partir daqui os participantes encontram-se numa espécie de laboratório com um computador a frente para testarem o jogo e um membro da produtora ao lado a apontar notas acerca do nosso envolvimento com o jogo. No fim desta fase existe uma reunião onde estão presente todos os participantes para discutirem sobre o jogo.

Problemas nessa metodologia?

Os maiores problemas com esta metodologia são:

- os participantes podem se sentir desconfortáveis se o ambiente for semelhante a um laboratório e com a presença de um elemento não familiar a observá-lo directamente;

- nas reuniões pós-jogo pode existir um elemento dominante, ou seja, que fale mais e exponha com maior convicção as suas ideias o que faz com que os responsáveis do jogo se centrem em demasia nas ideias de um único indivíduo;

- não existe feedback enquanto jogam mas só apenas no fim do jogo;

Nova abordagem metodológica?

Na nova abordagem metodológica chamada de SNERD (Simulated Native Environment Research Division), os jogadores encontram-se num ambiente familiar, tal como se tivessem em casa, de modo a sentirem-se mais confortáveis. Cada participante joga durante 6 horas ao longo de duas noites e a única obrigação que têm é “pensar alto”. Numa outra sala encontram-se os responsáveis do jogo a observarem os participantes. Em cada computador existe uma câmara web e um microfone para que os observadores possam registar tudo o que os jogadores expressam. Como complemento para os observadores, por baixo do monitor que mostra cada participante existe outro monitor onde se vê o jogo de cada um. Sendo assim é possível para os observadores relacionarem cada expressão a um acontecimento no jogo. Através desta metodologia os observadores conseguem um maior volume de feedback. Enquanto os participantes estão a jogar também vão preenchendo um inquérito com perguntas relacionadas com a jogabilidade, o grau de diversão, etc. Estes inquéritos são preenchidos quando o jogador quiser, a partir de um monitor táctil invés do método tradicional de caneta e papel. As respostas são analisadas por um sistema métrico baseado no nível de divertimento e relacionamento chamado de PENS (Player Experience of Need Satisfaction). Em relação ao principal revés desta nova metodologia podemos referir o facto de existir pouco tempo para observar e analisar todos os participantes a partir de todos os meios.

 

 




Quarta-feira, 13 de Outubro de 2010
Projectos dos meu colegas com áreas de interacção com o meu projecto

 

Após uma pesquisa nos projectos dos meus colegas do 2º ano de mestrado de MCMM, as investigações que de algum modo estão mais relacionadas com o meu projecto são: "Publicidade interactiva para plataformas de IPTV" da Ana Pinho e "Programa Televisivo Interactivo" da Andreia Oliveira. Estes projectos estão altamente relacionados uma vez que todos incidem sobre as plataformas de IPTV, mais precisamente a "Meo", e têm também como um dos principais conceitos a interactividade.




Quinta-feira, 7 de Outubro de 2010
1ª Actividade - Dissertação

 

Sugestão de links/recursos importantes

- Montpetit, M.-J., N. Klym, et al. "The future of IPTV." Multimedia Tools and Applications.

Link: http://dx.doi.org/10.1007/s11042-010-0504-4

 

-  Qiu, T., Z. Ge, et al. (2009). Modeling channel popularity dynamics in a large IPTV system. SIGMETRICS '09: Proceedings of the eleventh international joint conference on Measurement and modeling of computer systems, Seattle, WA, USA, ACM.

Link: http://dx.doi.org/10.1145/1555349.1555381

 

- Oliver, F. (2008). Interactive and Personalized Services for an Open IMS-Based IPTV Infrastructure.

Link: http://doi.ieeecomputersociety.org/10.1109/ICN.2008.65

 

- Vera, D. (2010). "User Generated Content for an IMS-Based IPTV."

Link: http://satnac.org.za/proceedings/2009/papers/progress-oral/Paper%20160.pdf

 

- Kepplinger, S., F. Förster, et al. (2009). "Strengthen the TV Experience beyond the TV."

Link: http://soc.kuleuven.be/com/mediac/euroitv2009/docs/adjunct_proceedings/workshops/W3%20ENHANCING%20SOCIAL%20COMMUNICATION/KEPPLINGER,%20SARA%20et%20al.%20-%20workshop.pdf

 

- Alliez, D. (2008). "Adapt TV paradigms to UGC by importing social networks."

Link: http://www.kuleuven.be/facdep/social/com/mediac/socialitv2/papers/Adapt_TV_paradigms_to_UGC_by_importing_social_networks.pdf

 

- SZÉKELY, S., T. SZÁSZ, et al. (2009). "Challenges in a Web-enhanced Personalised IPTV Service."

Link: http://www.acta.sapientia.ro/acta-emeng/C1/emeng1-12.pdf

 

- (Lee and Choi 2008)Lee, G. and J. Choi (2008). "Personalized IPTV Services using Web-based Open Platform in NGN."

Link: http://202.194.20.8/proc/GLOBECOM2008/DATA/13-09-05.PDF

 

- Claro, A. (2008). "Framework para "Personal TV"."

Link: https://dspace.ist.utl.pt/bitstream/2295/230446/1/AndreClaroDissertacao.pdf

 

Obrist, M., S. Kepplinger, et al. (2008). Usability & User Experience: Preliminary Results from Evaluating an IPTV Community Platform. Changing Television Environments. M. Tscheligi, M. Obrist and A. Lugmayr, Springer Berlin / Heidelberg. 5066: 303-307.

 Link: http://dx.doi.org/10.1007/978-3-540-69478-6_40

 

 

O que já se fez de relevante na minha área de investigação até hoje?

 

Google TV

A mais recente aposta da Google tem como principal objectivo reinventar a TV.  A Google TV é baseada na plataforma Android e tem como navegador o Google Chrome. "Com a Google TV, os consumidores passarão a poder pesquisar e ter acesso a um universo alargado de conteúdos a partir de múltiplas fontes, incluindo fornecedores de serviços de televisão, Internet, aplicações móveis e os seus conteúdos pessoais." (Peopleware).Algumas das principais características desta Tv são: motor de busca online (Google Chrome), widgets para a TV, smartphones servem de telecomando, homepage para os canais de televisão, aplicações podcasts, etc, entre muitas outras caraterísticas.

Saber mais: http://www.google.com/tv/

 

 

Orca Interactive Demonstrates IPTV Innovation at TelcoTV 2007

Em 2007 a empresa Orca Interactive Ltd. apresentou na TelcoTV uma plataforma  de IPTV que permitia os utilizadores visualizarem imagens pessoais que estivessem alojadas na web e criar clips de vídeos a partir destas. Esta plataforma também permitia ás operadoras trazer para a tv conteúdos online criados por qualquer utilizador. Um dos representantes da Orca Interactive, Dr. Ofer Weintraub, afirmava que "Com mais de 2 milhões de visualizações de vídeos em apenas uma semana, a popularidade do conteúdo UGC continua a crescer - o que atrai também os utilizadores de IPTV."


Link: http://www.iptv-industry.com/ar/18t.htm
Saber mais: http://www.orcainteractive.com/index.php

 

 

Citizen Media

A Citizen Media (2006-2009), era um projecto de pesquisa colaborativa que reúnia os principais especialistas europeus em pesquisa, desenvolvimento e validação de sistemas de A/V para permitir que diversos utilizadores comuns pudessem co-criar aplicações de rede e experiências baseadas nos próprios conteúdos UGC. Uma das aplicações que desenvolveram, a Citizen Media IPTV, oferecia aos utilizadores a possibilidade de criar perfis e fazer upload de fotos e vídeos através da Internet e também apresentar os seus próprios conteúdos online para todas as casas "teste" a partir da TV.

 

Link: http://www.ist-citizenmedia.org:8080/display/PU/IPTV+application

 

 

 

Quais os resultados mais importantes da investigação produzida?

Após alguma pesquisa dedicada mas inicial acerca desta área de estudo posso desde já afirmar que apesar de já existirem alguns projectos e investigações acerca do IPTV, WebTV e User-Generated Content, a verdade é que  em relação ao tema específico do meu projecto, ou seja, os canais personalizados em serviços de IPTV, ainda não existem resultados e desenvolvimentos significativos. Posto isto penso que o projecto que estou a desenvolver ganha ainda um maior destaque e dá-me a mim uma maior motivação. No entanto o novo projecto da Google acima descrito, a Google TV, está sem dúvida alguma relevar-se como um enorme progresso dentro deste ramo e vai com certeza deixar uma marca na história da televisão.

 




Segunda-feira, 4 de Outubro de 2010
1ª Actividade - Projecto Dissertação

 

Porque escolhi esta temática?

O motivo da minha escolha ter recaído sobre o projecto “myChannel” deveu-se principalmente ao facto de eu me interessar bastante acerca das novas tecnologias, nomeadamente assuntos relacionados com a web e a sua interactividade

Posto isto optei então por esta temática por se tratar de um projecto com o objectivo de proporcionar um avanço no serviço de IPTV causado pela participação de utilizadores, gerando vários canais pessoais a partir de conteúdos web ou conteúdos de outros canais televisivos.

Sendo assim espero que com o desenvolvimento deste projecto possa contribuir para um progresso dentro desta área de investigação e que ao mesmo tempo consiga angariar novos conhecimentos dentro desta área de saberes.

 

 

3 hipóteses para título deste projecto:

 

1º Canais personalizados implementados no sistema de IPTV.

 myChannel: um canal pessoal integrado na televisão digital.

 Concepção de um modelo de canal personalizado para serviços de IPTV.

 

 

 

Not gonna do - um trabalho exclusivamente teórico.

Perhaps I´ll do - Integrar um mini editor de video para os conteúdos dvr.

Don't have a clue - que tipo de software é usado para implementar este projecto num serviço de iptv.

 

 

 




mais sobre mim

 

Janeiro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
20
21

23
24
25
26
27
28
29

30
31



links

blogs SAPO